quarta-feira, 19 de julho de 2017

Curso de Reiki II com Andrea Leandro


CURSO DE REIKI II

Reiki energia de cura. Alinhamento de energias que melhoram sua vida física, emocional, mental e espiritual.

Data: 06 Ago 2017 (domingo)
Horário: das 9h às 18h
Valor: R$ 270,00

Programa:
Símbolos de Reiki e seus usos 
Reiki à distância 
Centramento e proteção energética
Programação e reprogramação mental
Limpeza de ambientes
Instrutora:
Mestre Reiki Andrea dos Santos Leandro


Endereço:
Rua Visconde de Pelotas, 621
Esq. Silva Jardim – Santa Maria/RS
(Constelação – Espaço Psicoterapêutico)

Inscrições e informações:
(55) 99632.1828 (whatsapp)
andrelis.2@gmail.com
www.harmonizacaodeespacos.blogspot.com.br

Férias curtas e animadas com as crianças



Férias curtas e animadas com as crianças

As férias de julho podem se tornar um desafio para os pais que na mesma época não tem esse período livre para ficar com os filhos. Seja uma semana ou duas é um momento de aproveitar e mudar um pouco a rotina. Existem várias possibilidades dentro do bolso de cada um e da abertura para atividades diferentes, tais como:

- Muitas escolas e instituições oferecem colônias de férias mesmo nesse período. É uma alternativa para os pais que trabalham.

- Fazer um rodízio com entre os pais. Combinar visitas uns nas casas dos outros e aproveitar e fazer algumas brincadeiras sugeridas e por escolhas das crianças. Só não vale ficar o tempo inteiro jogando vídeo game.

- Ir ano cinema. Normalmente a oferta de filmes infantis nessa época é grande. E também fazer uma sessão cinema em casa. Convidar os amigos com direito a pipoca.

- Fazer a noite do pijama. Podendo improvisar um acampamento com barraquinhas na sala. Esse período em geral é frio. Deixar para fazer piqueniques do lado de fora só no verão.

- Existem muitos jogos de tabuleiros bem interessantes para jogar com os amigos e em família. Com o mundo virtual tão em voga. Seria ideal mesclar as atividades.

- Ir ao parque soltar pipa, jogar bola, passeios, existem mil possibilidades. Comece a listar. Não precisa fazer tudo. Mas notará quantas alternativas legais tem.

- Deixar as crianças passarem us dias na casa dos avôs. Esse mimo especial fica marcado para sempre.

Já que é férias também é hora de desopilar. Sem muitas regras de horários. Poder dormir ou levantar mais tarde. Um momento contemplativo também faz parte da vida. Não precisa rechear as pequenas férias de atividades. As sugestões são apenas opções. Converse com seus filhos e sobrinhos e combinem algumas atividades interessantes para eles.


Boas Férias!

Andrea dos Santos Leandro
Consultora em Harmonização de Espaços

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Cada coisa tem sua casa



Cada coisa tem sua casa

Organizar uma casa ou mesmo um escritório nem sempre é simples. Para algumas pessoas é fácil para outras é quase um dom. Saber ordenar, guardar e manter organizado. Para você como é organizar e manter arrumada sua casa?

Respondeu: é um desafio! Saiba que não está só. Mesmo que hoje as casas possam ser menores, não diminui o trabalho em mantê-las organizadas. Mas se pensarmos que cada coisa tem a sua casinha quem sabe com um olhar lúdico fique mais fácil. Até para ensinar seus filhos a te ajudar a manter o ambiente organizado. Comece desde cedo ensinando eles a guardar brincando. Usando frases do tipo: Vamos brincar de fazer os brinquedos pulares para o cesto ou prateleira. Fazendo um convite a arrumação. Para a criança é importante na formação do cérebro fazer essa organização mesmo que rudimentar. Aprendendo desde cedo elas vão saber fazer quando forem maiores.

Ao olhar seu ambiente. Lembre da sua rotina. Quando chega a casa onde coloca pastas, bolsas e chaves? Ficam em qualquer lugar ou tem um que facilita pegar? Ou no dia seguinte é um tormento saber onde está a chave, por exemplo. Nesse sentido vários itens de organização podem ajudar a facilitar a vida:

- Porta-chaves bem localizado. Pode ser na porta que dá acesso a garagem quando é a do carro ou perto da entrada da casa. Procure colocar perto da saída mais usada. E combine com todos da casa a sempre deixarem as chaves ali.

- Concentre os materiais estocados no mesmo local. Quando isso é possível ajuda a encontrar o que necessita, a controlar seu estoque pessoal e, por conseguinte a economizar.  Quando a casa é pequena tendemos a não ter itens reserva, mas quando a casa é maior sim. E se manter organizados por tipo e data de validade facilita o seu dia a dia. Para ajudar procure ter uma caderneta ou lista para anotar o que falta ou está acabando facilitando sua lista de compras.

- Organize seu guarda roupa por tipos e usos. Agrupando facilita na hora do uso. Tenha um limite para quantidades e quando resolver comprar uma roupa nova. Doe uma antiga. Evitando sobrecarregar seus armários.


Seu lar pode ser um reflexo da sua mente. Quando precisa se organizar ou encontrar soluções para questões da vida comece arrumando sua casa. Agora se está muito rígido, a casa sempre impecável e os relacionamentos difíceis então lembre do ditado britânico: “Uma casa tem que ser limpa o suficiente para ser saudável e suja o suficiente para ser feliz”. Organizar facilita a vida, mas não pode tornar a vida de todos um tormento. Lembre-se disso e seja feliz! 

Andrea dos Santos Leandro
Consultora em Harmonização de Espaços

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Poder da Palavra



Poder da palavra

O poder da palavra pode iniciar um conflito ou encerrá-lo. Depende do que foi expresso, o tom da voz, por quem foi dito e o momento vivido. Seja de forma oral ou escrita. Quanto mais bem escrita e fluida facilita a comunicação. Seja nos livros, jornal, cartazes, letreiros ou simples bilhetinhos podem fazer a diferença na vida das pessoas. Desde pequenos quando se aprende a ler. O professor também ensina o tom de voz de acordo com o tipo de frase. Esse detalhe pode fazer a diferença em uma simples frase que dependendo do tom de voz pode ser um alerta, deboche ou outra emoção. Não tem como colocar emojis - desenhos usados nas redes sociais demonstrando emoções - em tudo que é escrito. O cuidado ao se expressar pode fazer a diferença nos relacionamentos.

Lembra-se que as frases tem um efeito psicológico muito grande. Mesmo que não seja um leitor assíduo. Existem mensagens por todo lado. E elas podem influenciar o seu dia a dia. Então ai vão algumas sugestões:

- Evite leituras antes de dormir. Se for ler que seja algo leve. Uma leitura pesada pode agitar demais a sua mente e atrapalhar o seu sono.

- Compre ou faça quadrinhos com intenções incentivadoras. Dê preferência para frases positivas e não com termos negativos. Exemplo: Seja gentil! Ou A vida é plena de beleza, alegria, saúde e realizações, etc. Ao invés de: Tristeza não entra aqui ou xô tristeza. Muitas vezes o cérebro se prende a palavra e não a frase completa. Diga: Lembre-se de tal coisa. Evite: não vai esquecer tal coisa. Pois adivinha o que tem mais chance de acontecer?

- Diga mais: por favor, com licença, agradeço, me desculpe, etc. Ser gentil faz toda a diferença. Pode desarmar um atendente mal humorado e até alegrar alguém que esteja desiludido com a vida.

- Às vezes precisamos desabafar. Seja falando pessoalmente ou escrevendo. Então, quem sabe escreva tudo que deseja dizer para aquela pessoa. Quando é algo desagradável coloque num papel depois rasgue o mesmo e coloque fora. Com esse simples desabafo pode desmanchar a nuvem negra acima da sua cabeça. E quando for conversar com a pessoa esteja mais aberto a resolver a questão do que criar mais desavenças.

Hoje tem se incentivado a comunicação não violenta. São formas e jeitos de falar e se expressar que melhoram a relação entre as pessoas. Facilitando e desmanchando conflitos. Seja em casa, no trabalho ou outro local. É um exercício. Quem sabe inicie no seu lar. Certamente o clima e os relacionamentos ficarão bem melhores. Faça como num test drive. Acredito que não vai se arrepender.

Eu particularmente adoro escrever. Quando um tema me chama atenção acabo criando um blog ou atualmente uma página no Facebook para escrever sobre aquele tema ou para concentrar informações sobre aquele assunto. Dentro dessa ideia o meu blog “Harmonização de Espaços” completou no último dia 02 de julho de 2017 – 10 anos de criação. Nele publico as dicas e sugestões que dou no quadro: “Harmonização de Espaços” no programa Espaço Aberto na Rádio Imembuí de Santa Maria/RS. São duas formas de comunicação que se completam. A falada com a escrita. Tornando eternos seus registros no mundo digital. Gratidão por me acompanhar!

Alguns dos meus vários blogs para conhecer o que eu ando falando por ai:


Andrea dos Santos Leandro
Consultora em Harmonização de Espaços

quarta-feira, 28 de junho de 2017

O poder da visualização



O poder da visualização

Poder enxergar com os olhos físicos é uma característica que facilita a vida. Quando a pessoa nasce cega ou perde a visão. Precisa criar na sua mente o mundo ao seu redor. Para compensar os outros sentidos acabam se desenvolvendo. Assim a sua percepção de mundo pode ser mais rica do que para aqueles que enxergam. Ao ver o todo muitas vezes o detalhe fica de fora. E a riqueza desse fato pode fazer a diferença na vida.

O mundo nas suas várias fases de existência passou por momentos conturbados. Se cada pessoa se focasse só no ruim dos acontecimentos acredito que a humanidade não teria evoluído. Porém com pessoas com visão, que buscaram fazer a diferença o mundo evoluiu. Sua percepção dele ia além do que estava acontecendo no momento. Então, convido a todos para fazer um exercício de visão de futuro e presente principalmente:

1) O que NÃO deve ter nessas visualizações é desejar algo de ruim ou destrutivo com relação ao outro. Não é correto e respeitoso igualar todos. Imagine se a pessoa que você mais ama no mundo estivesse no lugar que gostaria que explodisse? Você não ia desejar isso, não é?

2) Inspire e expire devagar (ar e entra e sai lentamente dos seus pulmões). Essa atitude oxigena seu cérebro e sua mente. Quanto mais exercitar, mais fácil atingirá seu objetivo. Uma mente serena é mais lúcida. Portanto, toma decisões mais assertivas.

3) Tudo começa com o primeiro passo. Você fazendo pode influenciar outras pessoas a se juntar. Criando um inconsciente coletivo positivo. As energias se agrupam por afinidade. Se todo o país só foca na desgraça ela se concretiza com mais facilidade. Agora se o padrão de visualização muda pode ser um começo. Ao iniciar na mente, tomar uma atitude será mais fácil.

4) A mudança começa em você mesmo. Primeiro se visualize com a vida ideal. Sendo respeitado no seu trabalho, carinhoso na sua família, divertido nas suas atividades de descontração, etc. Visualize o que gostaria para sua vida. Lembrando sempre: que a sua liberdade vai até onde começa a do outro. Nada de impor as suas vontades aos outros. Quer ter alguém por perto? Respeito seu jeito de ser. Assim ela vai respeitar o seu.

5) Quer um mundo melhor? Governantes melhores? Primeiro atitude: mundo limpo? Nada de jogar lixo no chão. Governantes melhores? Seja honesto, justo, respeitoso com seus subordinados e chefes. Quer um mundo melhor? Seja gentil. Como começar? Inicie visualizando na sua mente. Pode criar um mural com as imagens e frases que inspiram o que quer. Quando a atitude começa em você ela reverbera ao redor. Seja exemplo. O efeito será bem mais eficaz do que só reclamar. Buscar justiça é correto. Só reclamar por reclamar cria uma energia densa e sombria. Quer luz? Seja luz. Só atiçar as sombras o mundo fica mais sombrio.


A mente é poderosa. Tudo que se cria nela pode se tornar realidade. Quanto mais visualizar algo com riqueza de detalhes melhor será. Sinta com o coração. O que lá no fundo deseja. Tudo que é construído com amor e respeito perdura.

Andrea dos Santos Leandro
Consultora em Harmonização de Espaços

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Uma casa resiliente

Fonte da imagem: http://rockntech.com.br/14-casas-e-edificios-criativos-que-foram-construidos-sem-danificar-arvores-locais/

Uma casa resiliente

Independente do tamanho da casa ela tem que sempre ser adaptada a necessidade de seus moradores. Sejam muitos ou poucos sempre é preciso dar um jeito. Já vi casas enormes morando uma pessoa. Assim como casas bem pequenas com muitas pessoas morando nela.

Resiliência é a capacidade de se adaptar facilmente às mudanças. Isso vale na natureza, na capacidade humana e pode-se verificar isso no lar. Seja de forma intencional ou não. Como um abraço que traz consolo ou um espinho que nos faz buscar algo melhor. Essa superação mostra o quanto se pode adaptar e ter um melhor olhar sobre as situações. O que nos leva a diferenciar outros dois conceitos: insistência e persistência. No caso da insistência é sempre realizar do mesmo jeito, querendo respostas diferentes, nesse caso sem inovar não terá alternativas para uma solução melhor. Já a persistência é realizar a mesma atividade de formas diferentes. As alternativas criadas tendem a trazer soluções para as questões que se deseja resolver. Nesse caso resiliência casa com persistência. Utilizando esse método no seu lar. Vai se refletir na sua vida. Por exemplo:

- Reorganizar o lar para que os móveis existentes atendam as necessidades dos que moram nele. Ouvindo todos no lar podem-se encontrar alternativas que atendam a todos.

- Ao invés de ficarem criticando um ao outro. Quem sabe fazer uma mesa redonda onde todos expõem suas opiniões e tendam a achar uma alternativa boa para todos. Sem fuxicos ou exageros. Compreendendo a faixa etária de cada um. Suas necessidades e encontrando um denominador comum para a harmonia familiar. Essa atitude com certeza vai refletir positivamente na escola e no ambiente de trabalho.

- Em período de situações financeira difíceis. Fazer um levantamento dos gastos. Cortar os supérfluos. Porem é preciso manter algo para momentos de lazer e alegria. Podem ser passeios, jogos e brincadeiras que envolvam todos da casa. Pode-se se descobrir momentos mágicos. Sem custos. Ou inventar ou estipular datas no mês para uma refeição especial ou evento especial.

- Intolerância, falta de respeito, ciúme e desconfiança. Só alimentam a mente com venenos. Pare um pouco, respire devagar. Sinta como seu coração se sente referente a isso. Se dói. É por que realmente essas atitudes e modos de ver a vida só te fazem mal. Num momento de reflexão que tal mudar de atitude. Uma dica é fazendo uma mudança externa refletir numa mudança interna. Comece nem que seja reorganizando a gaveta. Vai eliminando da sua vida o que não é mais útil. Doe o que está em excesso. Uma liberdade exterior que pode se refletir numa liberdade interior. Ao se livrar de tralhas externas pode-se se livrar de tralhas internas.

O que nos acontece pode influenciar nosso dia a dia. O ponto de mutação e diferença é o que faço com o que fazem comigo. Assim estará tendo uma atitude resiliente e sendo persistente. Sua casa, sua vida, seu trabalho e seus relacionamentos serão muito melhores. Pode ver isso como uma atitude madura ou mais além. Uma atitude resiliente.

Andrea dos Santos Leandro
Consultora em Harmonização de Espaços


quarta-feira, 7 de junho de 2017

Cultivar bons sentimentos e emoções na decoração



Cultivar bons sentimentos e emoções na decoração

O lar é onde nossa alma e coração revigoram suas energias. Tudo é alimento para engrandecer esses dois setores. A saúde tanto física, emocional, mental e espiritual tem na casa de cada um uma farmácia rica de remédios para a cura de tudo. Com essa grandeza de importância. Cuidar do lar se torna primordial para termos uma vida saudável.

Para saber se sua casa é saudável pode verificar alguns itens, por exemplo:

- Todos que vivem são saudáveis ou seguido tem alguém doente?

- Existe muita briga, discórdia e desentendimento entre as pessoas que vivem na sua casa?

Caso tenha respondido sim as duas questões acima, então precisa tomar uma atitude para curar o seu lar. Para Cultivar bons sentimentos e emoções é preciso transformar o terreno fértil do jardim da sua vida. Esse canteiro primordial é na sua casa. Em geral, é onde dorme, come, descansa e convive com as pessoas mais próximas e íntimas da sua vida. Que tal observar e reorganizar a sua casa para ser um local de cultivo de bons sentimentos e emoções. Abaixo algumas sugestões do que fazer:

1) É preciso ter um espaço e momento de convivência. Seja uma refeição ou roda de chimarrão (gaúcho adora). Seja na sala ou cozinha. É importante ter um momento de diálogo. Preferencialmente com o celular desligado. Hoje esse aparelho está fazendo cada vez mais parte da vida das pessoas e se tornando cada dia mais inconveniente quanto útil. Priorize o diálogo cara a cara.

2) Que imagens tem a vista na sua casa? Alegres, da natureza, felizes ou taciturnas, tristes? Seja objetos ou quadros. Imagens tem um grande poder de influenciar nossa psique. Os pensamentos podem ser guiados, principalmente em momentos de grandes emoções por aquilo que está ao seu redor. Isso vale para frases também.

3) Acima da televisão, por exemplo, coloque um quadro da natureza, com céu azul. E vez por outra olhe para ele. Seus olhos vão agradecer pelo descanso e exercício (ao mexer os olhos, abrir e fechar lubrifica seus dutos). Se tiver uma janela com uma vista para jardim ou local agradável também é gratificante.

4) Mantenha um canto bem aconchegante. Seja para ler, olhar TV ou bater um papo. Ter um recanto que você se sinta abraçado quando chega a casa. É reconfortante depois de um dia cansativo.

5) Use elementos naturais em casa. Um vaso de planta que possa cuidar e olhar todos os dias. Se puder tenha mais. Esse contato e cuidado lembra o quanto somos frágeis, mas importantes no mundo. Todos precisamos de cuidados e carinho.

6) Tenha um período do dia para agradecer. Esse pode ser seu momento de oração ou meditação. É importante ter em mente quantas coisas boas acontecem no seu dia a dia. Começando por estar vivo e respirando. Focar a sua mente o que de melhor existe. Irá constatar que temos mais a agradecer do que maldizer.

Quando foca no bom e melhor sua energia se expande e se abre para um mundo de possibilidades. Diga mais eu te amo, sinto muito, sou grato e me perdoe. Palavras mágicas que acalentam corações e mentes. Resolvem conflitos. Encerram guerras e abrem portas. Mudanças de atitudes que tornam o mundo melhor e sua vida mais feliz.

Andrea dos Santos Leandro
Consultora em Harmonização de Espaços

terça-feira, 30 de maio de 2017

Cultivando bons sentimentos e emoções



Cultivar bons sentimentos e emoções

A pergunta que não quer calar: que emoções você está cultivando na horta da sua vida? O que se planta colhe. Dependendo da qualidade da semente e da fertilidade do terreno podemos colher bons ou maus frutos. Se fizermos o paralelo da nossa vida com uma horta. Remetemo-nos a pergunta inicial.

Existem uma infinidade de teorias, estudos, cursos e especialistas no assunto. Mas a máxima que diz: “ao tocar uma alma humana seja apenas outra alma humana” é o mais importante. Julgar as pessoas é fácil. Até podemos encontrar justificativas para o comportamento do outro e até para o nosso. Mas o que no fim revela é a nossa atitude perante as situações. Compreender e ter compaixão. Todos estamos nesse mundo para evoluir e seguir um caminho que é próprio de cada um.

Muitas vezes é primordial mudar a abordagem que damos ao lidar com os assuntos. Isso passa por autoconhecimento, aprendizagem e ação consciente. E nesse caminho podemos semear e cultivar sentimentos que nos façam bem e por conseqüência ao mundo. Ai vão algumas sugestões:

- Perante uma situação difícil pare, respire e conte até 10 bem devagar, para então agir. Isso dá tempo de pensar melhor nas opções e tomar a decisão mais acertada.

- Antes de digitar uma crítica ou resposta mais ousada para alguém lembre que tem o botão de deletar. Pode até escrever, mas depois é melhor apagar se achar que pode se arrepender. O ímpeto de magoar, dar uma lição, ou mostrar sua pretensa melhor opinião pode ser muito importante para você, mas num futuro breve terá magoado alguém. Será que vale realmente a pena passar por isso?

- Ser gentil e agir com tato sempre é uma ótima opção. Gera boas ações e energias.

- Quando tudo que tentou até agora não funcionou quem sabe procure visualizar a situação com o melhor dos cenários. Respeitando as pessoas dentro das suas peculiaridades. União, amor, respeito, alegria, fraternidade, saúde e paz são ingredientes para o melhor dos adubos. A mente humana é capaz de grandes criações. Comece pensando positivamente sobre o assunto e o mundo pode se transformar.

Esses tempos li que: “quando é para acontecer, até os ventos contrários sopram a favor”. Então, ao invés de lutar e ficar furioso, bravo, chateado ou até deprimido com o que está acontecendo. Tome uma atitude e siga um rumo diferente. Plantando sementes para que num futuro breve a situação possa mudar e beneficia não só você, mas muito mais pessoas. Reflita sobre essa concepção. Com novas sementes sua vida pode ser bem melhor.


Andrea dos Santos Leandro
Consultora em Harmonização de Espaços

Meditando com a gurizada: Educação Emocional

Meditando com a gurizada: Educação Emocional: Educação Emocional Educação emocional é um tema atual muito discutido e que ainda terá muito pano para a manga para ser falado, vir...

Meditando com a gurizada: Oficina de Mandalas

Meditando com a gurizada: Oficina de Mandalas: Oficina de Mandalas Recebi esses dias um convite muito especial da professora Luana. Na semana de feira do livro da escola Median...

Meditando com a gurizada: Foco para estudar

Meditando com a gurizada: Foco para estudar: Foco para estudar Para aprender na vida é precis o estudar ou se dedicar para poder entender o que se deseja ou precisa. Num mundo ...

Gaia - Mãe Terra: O que te inspira?

Gaia - Mãe Terra: O que te inspira?: O que te inspira? Ao acordar todos os dias algo nos motiva a ir em frente. A preguiça às vezes quer nos segurar na cama. Mas então ...

Gaia - Mãe Terra: Casa aconchegante

Gaia - Mãe Terra: Casa aconchegante: Casa aconchegante Segundo o escritor John Green: “O lar é onde está o coração ”. Em geral nossa casa é o lar que nos aconchega e pe...

Gaia - Mãe Terra: De bem com o leão

Gaia - Mãe Terra: De bem com o leão: De bem com o leão Todo o ano todos ficam preocupados com o leão. Não o animal originário da África, mas o do Imposto de Renda. Sa...

Gaia - Mãe Terra: Quer mudar o mundo?

Gaia - Mãe Terra: Quer mudar o mundo?: Quer mudar o mundo? Você quer mudar o mundo? Quem não gostaria! Sabe o primeiro passo? Que tal começar por si mesmo. Todos tem opin...

Gaia - Mãe Terra: Cuidar da saúde dos olhos é qualidade de vida

Gaia - Mãe Terra: Cuidar da saúde dos olhos é qualidade de vida: Fonte da imagem: http://www.naturalhealingmagazine.com/effective-exercises-for-strengthening-the-eye-muscles-and-improving-the-sight/ ...

Gaia - Mãe Terra: Dia Mundial da Água

Gaia - Mãe Terra: Dia Mundial da Água: Dia Mundial da Água Água bem tão precioso quanto o ar. Sem eles não vivemos. Por terem em abundância na natureza, muitas vezes não...

Gaia - Mãe Terra: Sagrado Feminino

Gaia - Mãe Terra: Sagrado Feminino: Sagrado Feminino No dia internacional da mulher se exalta o valor desse ser tão especial. Somos seres humanos biologicamente separa...

Gaia - Mãe Terra: Equilíbrio

Gaia - Mãe Terra: Equilíbrio: Equilíbrio Estar em equilíbrio é como ter domínio de si mesmo. Agir com moderação e cautela. Distribuir de forma proporcional se fo...

Gaia - Mãe Terra: Movimento

Gaia - Mãe Terra: Movimento: Movimento Tudo que fica parado muito tempo acaba estagnado. Fica engessado. Até não mais a vida circular. Existem momentos de parad...

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Final de férias, novos recomeços...



Final de férias, novos recomeços...

Para muitas pessoas é nesse período o final das férias. Hora de voltar a uma rotina mais regular. Que tal fazer desse momento um período de bons recomeços e estabelecer rotinas que sejam agradáveis e saudáveis para o seu dia-a-dia?

As férias normalmente são pautadas por grandes momentos de relaxamento, viagens e em geral sair totalmente da rotina. Quando se está prestar a voltar ao trabalho ou a escola para algumas pessoas pode ser angustiante ou muito esperado.
Sua rotina pode ser elaborada de tal forma que possa abarcar atividades semelhantes e relaxantes ao período de férias. Que tal:

1) Listar hobbies e atividades que gosta.

2) De um lado coloque o que já faz e do outro o que pretende fazer e por alguma razão não consegue.

3)  Do lado do que ainda não faz coloque prazos ou alternativas para poder realizar.
Lembre-se que existem fases na vida que a programação é temporária. Por exemplo, quando se tem filhos pequenos pode ser que algumas atividades acabem sendo restringidas, mas isso é temporário. Seu filho será criança por pouco tempo. Então, é possível redimensionar as ações.

Você é o principal responsável por sua rotina e de como se sente em relação a ela. Ter noção do que está em seu poder mudar ou não já ajuda a transformar o dia-a-dia. Todo o momento pode ser a hora da mudança. Encarar problemas como desafios.

É importante ter na rotina atividades voltadas não só ao lazer, mas também para a sua saúde. Pode transformar uma necessidade em algo agradável e saudável. Como fazer uma caminhada matinal. Um momento de atividade física, meditativo e saudável. Pense nisso!


Andrea dos Santos Leandro
Consultora em Harmonização de Espaços

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Criar boas memórias com seus filhos



Criar boas memórias com seus filhos

Tudo que acontece ao longo da vida tem um grande potencial de ficar gravado na mente. O que realmente rememoramos é difícil saber. Então, é interessante curtir cada momento. E quem sabe criar boas memórias. Geralmente gravamos o que envolve momentos de emoção. Sejam boas ou ruins. Envolveu fortes emoções tem chance de ficar na memória. Quer fazer das tuas férias em família um gravador de boas memórias? Não precisa gastar fortunas. Viva cada momento com intensidade. No aqui e agora.

Muitas vezes o que para você é uma atividade simples para o seu filho pode ser a grande lembrança. Uma brincadeira que você participe com ele como: Brincar de casinha, jogar bola, ensinar um jogo que você brincava quando criança. Assim como outras atividades:

- Levar seu filho(a) em locais que para você foram importantes em fases especiais da sua vida. Compartilhe com ele(a) suas lembranças.

- Deitar no chão observando o céu ou numa viagem brincar de adivinhar imagens nas nuvens.

- Participar de uma atividade diferente que você nunca participou como: andar de skate, fazer castelos na areia, enfim algo para você inusitado. A emoção compartilhada será muito especial.

- Nem sempre a “grana” dá para fazer muitas atividades ou fazer grandes viagens. Então, dentro das suas possibilidades adapte a ideia. Por exemplo: Fazer um acampamento na sala e até criar brincadeiras em casa recriando ambientes que gostaria de ir, como passeio a um museu – monte estátuas e paisagens com seu filho – um é o guia e o outro o turista. De acordo com a idade é possível criar e recriar brincadeiras marcantes para ambos.

- No período de férias muitas cidades nos seus parques, shoppings e entidades desenvolvem atividades para as crianças. Procure perto da sua localidade e leve seus filhos. São eventos que depois de adulto eles vão recordar.


Não precisa ser várias atividades. Converse com seu filho. Muitas vezes você pode achar importante ir num lugar e para eles é mais interessante outro mais em conta. O passeio em família pode ser divertido para todos e gerar muitas boas memórias que serão recordadas com carinho. Lembre-se que para seu filho(a) estar com você pode ser mais importante e marcante do que fazer grandes e dispendiosas viagens.

Andrea dos Santos Leandro
Consultora em Harmonização de Espaços

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Espaços pequenos, espaços bem aproveitados



Espaços pequenos, espaços bem aproveitados

O espaço está pequeno e você gostaria de tornar seu lar num lugar aconchegante e com uma energia alto astral? Que tal você mesmo providenciar a decoração e fazer com dedicação e carinho algo que torne seu lar peculiar.

Hoje em dia as moradias estão cada dia menores. Os locais tem que ter espaço para guardar os objetos de uso regular. Móveis para que as pessoas possam utilizar de forma que fique confortável, mas que não atravanque os ambientes. Mais do que nunca é preciso praticar o desapego. Já que não se tem muito espaço para guardar tudo que se gostaria. Nesse momento, é importante ter em mente o que gostaria de guardar e o que se pode passar adiante. Depois é organizar de forma a ficar prático e gostoso de revisitar momentos memoráveis:

- Álbum para guardar fotos e recordações especiais. Tudo num local de fácil acesso. Para melhor aproveitar os momentos nostálgicos.

- De tantas lembranças de viagens e festas guarde somente o que realmente te tragam boas recordações. Pode fazer uma montagem, guardar num baú ou deixar em uma prateleira da sala ou do quarto. De acordo com o espaço disponível.

- Pode fazer um quadro com montagem de fotos ou imagens de eventos que te trazem boas lembranças.

Não precisa ter muitas coisas. Somente objetos suficientes para seu conforto diário e louça suficiente para receber algumas visitas. Ter mais depende do seu espaço disponível. Organizar de acordo com seu gosto pessoal. Se gosta de ter poucos objetos ou se gosta de ter muitas coisas. Tem que lembrar da praticidade de limpar e organizar no dia a dia. Verificar se o estresse de arrumação diária compensa ter tantos objetos. Fora isso torne seu lar aconchegante. Uma manta ou almofada podem fazer a diferença se forem especiais para você. Não só objetos fazem a diferença. Poder ouvir uma música agradável. Ter uma vista bonita e relaxante.


Aquilo que te deixa feliz pode ficar bem a vista. Seja na sala ou no seu quarto. O aproveitamento dos espaços passa por ter o que é útil e também ao que é agradável aos olhos. Escolha com critério o que fica e o que sai da sua casa e da sua vida. 

Andrea dos Santos Leandro
Consultora em Harmonização de Espaços

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Decoração com coração



Decoração com coração

O lar é um local onde se descansa, convive com os entes queridos e se vive grande parte das da vida. Para tanto precisa ser um local confortável, aconchegante e saudável. Para a saúde e bem viver sejam plenos.

O local onde se vive pode ser grande ou pequeno. Independente do seu tamanho. Além dos móveis, utensílios domésticos e pessoais. Existe a decoração para dar um aspecto ao lar do que se gostaria demonstrar aos visitantes, demonstrar status ou refletir algo do gosto pessoal.

Importante lembrar: Um local abarrotado de coisas além de estagnar a energia. Dá trabalho para limpar e organizar. Num momento de emergência pode-se precisar de algo e no meio de tanta tralha não se encontrar. Fora as possíveis alergias. Já que um local atulhado fica difícil de limpar e o acumulo de pó pode ser prejudicial a saúde dos moradores.

Muitas vezes ao longo da vida acumulamos objetos. Seja por mania, falta de organização ou dificuldade de desfazer das coisas. Pense na terapia gratuita que é eliminar o excesso de coisas dentro de casa. Traz um alívio para a mente e a alma. Podendo influenciar as emoções de forma positiva. Sei que não é fácil de se desapegar de algo que pagou caro ou ganhou de um ente querido. Por outro lado, pense nos benefícios que isso pode trazer para a sua vida.

Melhor ainda pense a casa como uma extensão do seu corpo. Assim como gosta de usar roupas confortáveis e usar enfeites que você gosta. Faça o mesmo com o seu lar. Decore sua casa com o coração. Ao invés de mil enfeites pela sala. Deixe apenas um ou dois que representam um momento especial ou viagem inesquecível. Nem sempre somos especialistas em decoração. Nesse caso o mínimo pode ser o máximo.


Evitar os extremos também é saudável. Um local clean demais pode ser tornar estéril e gerar depressão e falta de conexão entre os membros da família. Já um local extremamente abarrotado pode dificultar a convivência. Tornando ambiente desagradável e insalubre. Privilegie aquilo que realmente ama para ter na sua decoração. Que seja inspirador. Doe o que pode ser doado, coloque no lixo reciclável o que pode ser reaproveitado. Deixe a vista no seu lar o que realmente faça diferença na sua vida. Eliminando excessos. O essencial se destaca e a vida pode fluir muito melhor. Pense nisso e seja muito feliz!

Andrea dos Santos Leandro
Consultora em Harmonização de Espaços

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Você conhece a sua casa?


Você conhece a sua casa?

O lar é um lugar rico em detalhes. Vai muito além da decoração. A organização da casa e como nos portamos no dia a dia dizem muito sobre ela. Mas é só na hora da necessidade é que vemos o quanto não conhecemos o nosso lar. Não é só encontrar as chaves. Saber detalhes importantes. Faça a conferência abaixo e veja o quanto conhece o seu lar. Onde fica, por exemplo:

- Disjuntor. E todas as chaves estão identificadas?

- Registro da água.

- Lanterna ou vela caso falte luz.

- Pilhas.

- Material de costura.

- Caixa de ferramentas.

- Telefones de emergência.

- Fossa séptica (confira quando foi a última limpeza).

- Acesso a caixa d’água.

- Papel higiênico extra. Afinal todos são detalhes importantes.

Muitas vezes só nos damos conta quando precisamos. Se não sabe onde cada item acima está. Faça uma varredura pela casa e identifique. Mostre aos demais membros da família onde estão para eventuais necessidades ou até uma emergência.


Prevenir é sempre melhor do que remediar. Muitas vezes só quando precisamos é que nos damos conta o quanto não sabemos sobre nosso lar. Faça a simulação com os membros da família. Pode até ser uma brincadeira. Mostre primeiro onde fica tudo e depois peça que cada um mostre três itens ou algo assim. Assim todos aprendem se divertindo.

Andrea dos Santos Leandro
Consultora em Harmonização de Espaços

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Sementes do bem



Sementes do bem

Vamos espalhar sementes do bem da forma que for possível. Logo logo um novo ano se inicia e com ele planos e projetos para dias melhores. Seria ótimo ter em quem nos espelhar e sermos espelhos do bem para outras pessoas. De que forma isso é possível? São várias. Pequenas atitudes podem fazer uma grande diferença.

Em casa sendo gentil com as pessoas com quem convivemos. Fale de forma calma. Na mesma altura com quem está dialogando. Procure compreender porque ela está agindo de forma que te desagrada. Veja se você também não tem um comportamento que gere uma reação na pessoa. Observe e não julgue. Isso faz toda a diferença.

Em casa quando todos ajudam o espírito de equipe já começa a se formar. No trabalho seja gentil com os colegas. Cumprimente, sorria, seja simpático e com certeza terá essa resposta de volta.

Sugestão direta aos jornais, redes de televisão, rádios e meios de comunicação em geral. Divulgar boas práticas e ações para serem sementes do bem para nos espelhar. Noticias são importantes, mas quanto mais notícias de boas ações temos mais incentivo se tem em ajudar. De repente perto da sua casa tem uma forma de colaborar com a sociedade, se sentir útil e fazer a diferença na sua comunidade e você nem sabia. Nisso os meios de comunicação podem fazer a diferença. Ter quadros permanentes para mostrar entidades ou trabalho de pessoas que em geral atuam no anonimato com seu trabalho de ajudar o próximo.

Para quem está aposentado pode ser uma ótima forma de ajudar. Doar um pouco do seu tempo. Seja um dia por semana para ajudar uma entidade filantrópica. Todos saem ganhando. Para os estudantes fazer um estágio ou trabalho voluntário. Além do aprendizado e currículo. Ganha experiência e riqueza interna ao ajudar o próximo com o seu trabalho. Seja alegrando doentes em hospitais. Fazendo atividades de auxilio ao próximo. Sempre tem locais que precisam de mão de obra e não tem recursos para pagar.

Outro exemplo é usar de forma positiva os meios virtuais que se tem a disposição. Um grupo no whatsapp da comunidade para anunciar atitudes suspeitas na localidade ou avisar sobre um cachorrinho perdido. Essa atitude aproxima os vizinhos. Que na correria do dia a dia acabam não se relacionando. E dessa simples interação podem surgir grandes amizades e intercâmbio de boas atitudes.

Mesmo com aparentes pequenas atitudes. Fazer o bem não tem preço. Com a sociedade unida todos fazem a diferença. Faça a sua parte!


Andrea dos Santos Leandro
Consultora em Harmonização de Espaços

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

10 anos do quadro Harmonização de Espaços



10 anos do quadro Harmonização de Espaços

10 anos atrás comecei a participar semanalmente no programa Espaço Aberto da Rádio Imembuí 960Hz de Santa Maria/RS com o quadro “Harmonização de Espaços”. Durante esse período ao pesquisar o que falar aprendi muito. Fiz muitas amizades e apresentei uma infinidade de dicas e sugestões para levar harmonia e bem estar para os lares e locais de trabalho dos ouvintes e de quem depois lesse o conteúdo no meu blog. Possui o mesmo nome. Foi criado no ano seguinte para que as dicas dadas ficassem a disposição para consulta.

Estar em harmonia é como andar no caminho do meio. Às vezes estamos super bem e às vezes super mal. A busca do equilíbrio é uma constante. Nesses altos e baixos a vida segue. Ela acontece. Cada detalhe é importante para nos sentirmos felizes e realizados. Cada pessoa tem um jeito de ver o mundo e se sentir em harmonia. Em geral, desejamos que a família esteja em harmonia e se sentir bem em casa e no local de trabalho.

Uma dica recorrente derivava de um ditado britânico que seguido repito: “Uma casa tem que ser limpa o suficiente para ser saudável e suja o suficiente para ser feliz”. É evitar exageros. Procurar manter a casa limpa e arrumada facilita o dia a dia. Ter uma rotina saudável e que propicie o convívio familiar e a organização da casa é o ideal. Desde que não torne o dia a dia um caos ou um extremo rigismo para ficar tudo em ordem. Gerando conflito nos habitantes da casa.

Sim a rotina é um grande aliado. Se não gosta. Procure criar uma que seja agradável e facilite o seu dia a dia. Se tem preguiça ou falta de tempo para organizar a casa. Procure viver num ambiente com menos situações que exijam arrumação. Num ambiente mais clean.

Excessos atravancam a vida. Saber o limite do que guardar ou colocar fora nem sempre é fácil para algumas pessoas. Assim como saber quando guardar coisas em excesso pode ser uma patologia. Não precisa se desesperar. Faça o teste. Vai limpando aos poucos e verá o quanto coisas novas e boas vão acontecer na sua vida.

Ao organizar a casa onde se vive. Organizamos a nossa casa interna. Nossa alma e nosso corpo físico são beneficiados. Harmonizar todos os espaços pode ser um delicioso desafio. E aí aceita?

Andrea dos Santos Leandro
Consultora em Harmonização de Espaços

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Desafio: Organização



Desafio: Organização

Às vezes a vida parece um caos. Não sabemos o que fazer. Nada parece se encaixar ou fazer sentido. Quem sabe colocando ordem na sua casa, sua vida também não entre nos eixos. Tenha claro que organizar ambientes nem sempre é fácil. Manter arrumado é sim o grande desafio. Quando usamos a regra de cada coisa deve ter a sua casa. Fica mais fácil organizar e manter o ambiente arrumado. Essa atitude pode ter um grande reflexo na sua vida. Quer tentar?

Para facilitar o processo tenha algumas regras em mente:

- Agrupar os itens por afinidade: roupas, roupas de cama, louça, material de higiene, material de limpeza, material de costura, brinquedos, jogos, ferramentas, etc.

- Dentro de cada peça da casa guarde os itens que sejam afins aquele cômodo para facilitar o uso. Por exemplo: material de limpeza, manutenção,  e costura podem ficar na área de serviço. Num armário, caso necessário pode colocar escrito na prateleira o que cada uma deve conter. No caso desses materiais devem ficar longe do alcance de crianças e animais.

- Pequenos itens de organização podem facilitar a vida: Porta chaves num local acessível da casa. Acostume-se a chegar a casa e colocar a chave ali. Porta bolsas e casacos. Igualmente perto da porta ou local de acesso para interior/exterior da casa.

- Agrupando itens afins. Terá como verificar o que está em excesso, estragado ou que não é mais útil. Então, pode dar um destino para aquilo que não serve mais para você na sua casa.

- Com itens perecíveis use a regra: primeiro que entra, primeiro que sai. Assim evita desperdícios e que fiquem fora da validade e se estraguem/deteriorem.

- Procure aproveitar melhor os espaços. Deixe a mão o que mais usa e guarde de acordo com freqüência os itens menos usados. Por exemplo: roupas de inverno e cobertas podem ir para a parte de cima do guarda-roupa. Caso o mesmo tenha pouco espaço.

Um fator motivacional para manter a casa organizada é que você encontra tudo com mais facilidade. Além da economia, evitando comprar itens duplicados ou desnecessários. Tem menos trabalho para arrumar a casa e a sua mente se beneficia de um ambiente em ordem e organizado. O reflexo na sua vida é muito positivo. Experimente!



Andrea dos Santos Leandro
Consultora em Harmonização de Espaços